The Latest

jun. 17, 2014 / 8.789 notas
jun. 17, 2014 / 213.647 notas

(via dearlyangel)

jun. 16, 2014 / 422.637 notas

(via cituarei)

Olha, não sei qual dói mais. Quando acaba, quando sentimos que acabou, ou quando a gente precisa cair na real que acabou e já faz tempo.
Gabito Nunes.  (via atribuidor)

(via atribuidor)

jun. 16, 2014 / 17.145 notas
Quando você esta pra cima, seus amigos sabem quem você é. Quando você esta pra baixo, você sabe quem são seus amigos.
jun. 16, 2014 / 22.604 notas
Só nos tornamos adultos quando perdemos o medo de errar. Não somos apenas a soma das nossas escolhas, mas também das nossas renúncias. Crescer é tomar decisões e depois conviver em paz com a dúvida. Adolescentes prorrogam suas escolhas porque
querem ter certeza absoluta – errar lhes parece a morte. Adultos sabem que nunca terão certeza absoluta de nada, e sabem também que só a morte física é definitiva. Já “morreram” diante de fracassos e frustrações, e voltaram pra vida. Ao entender que é normal morrer várias vezes numa única existência, perdemos o medo – e finalmente crescemos.
Martha Medeiros
jun. 16, 2014
jun. 16, 2014 / 1.279 notas
A falta de definição, por si só, define a vida. Tudo é transitório, nossas manias, nossos pensamentos, nossos amores, nossos pontos de vista. Sabemos quem somos e o que sentimos, mas não sabemos até quando. Estamos em trânsito, e a definição só virá quando não estivermos mais aqui para entendê-la.
Martha Medeiros. (via atribuidor)

(via atribuidor)

jun. 16, 2014 / 4.621 notas
O mal do século XXI
É o mal de alzheimer que aflora nessa gente:
Esquece que falou.
Esquece que sentiu.
Esqueceu que amou.
Esquece que existiu.
O Boteco.  (via atribuidor)

(via atribuidor)

jun. 16, 2014 / 36.325 notas
sou-inseguro:

tumblr desconhecido e ótimo, segue todos de volta, recomendo.
jun. 16, 2014 / 60.629 notas
No Tumblr a sua vida pode ser uma merda, mas uma merda bonita.
PC Siqueira. (via people-shi-t)

(via people-shi-t)

jun. 16, 2014 / 21.734 notas
jun. 16, 2014 / 3.714 notas
Tudo muda, meu bem e também, qual é a graça se não mudar? Será que você não vê, meu bem, todas as vezes que eu parti, eu nunca prometi voltar. E todas as vezes que eu fui, eu nunca prometi ficar.
Esteban  (via casebre)

(via casebre)

jun. 16, 2014 / 4.924 notas
jun. 16, 2014 / 1.178.706 notas

(via casebre)

Eu trago o peito tão marcado
De lembranças do passado.
Chico Buarque (via atribuidor)

(via atribuidor)

jun. 16, 2014 / 397 notas